Velocidade do Servidor Web – Ping e Tracert

por | 10 mar 2012 | Hospedagem de site, SEO | 2 Comentários

No processo de técnicas de otimização para Mecanismo de Busca, o tão falado Search Engine Optimization abreviado por SEO, já sabemos que o servidor de hospedagem exerce impacto no SEO do site, e até 30% do tempo de resposta, pode está relacionado com o ambiente de hospedagem.

Neste post daremos atenção a esta porcentagem do servidor, que é uma parte que consideramos entre as primeiras práticas em SEO no caminho de criação de um site de alta performance.

Se você estiver interessado em saber mais sobre técnicas SEO no processo de Otimização para os motores de busca, você deve visitar este link onde abordamos as práticas SEO em várias publicações.

Mesmo não sendo a maior representatividade na influencia da velocidade do seu site, o serviço de hospedagem deve ser considerado como a primeira das práticas de otimização. Pois até 30% de velocidade a mais que a concorrência pode ser decisiva para o sucesso do seu negócio.

O Google já informou que leva a velocidade de carregamento das páginas web muito em consideração no “rankeamento” dos sites nas buscas. Isso tem contribuído para o desenvolvimento da própria linguagem de programação dos websites, o HTML5 e a constante atualização de plataformas gratuitas como o WordPress são exemplos disso.

Medir a velocidade do servidor web

Os serviços de hospedagem tem se esforçado em acompanhar a tendência de relevância cada vez maior na performance dos sites, notadamente aqueles que se oferecem hospedagem premium com ferramentas e recursos de cache integrado escalabilidade e processamento e segurança pró-ativa.

Comandos Ping e Tracert

Como utilizar os comandos Ping e Tracert para medir velocidade do servidor web?

Velocidade do Servidor

É importante saber que a qualidade da conexão a internet, do computador que irá executar os testes, afeta o resultado de forma proporcional, ou seja, o tempo de resposta de cada pacote de dados medido em milissegundos (ms) pode ser maior que o real oferecido pelo servidor de hospedagem, devido à lentidão da sua conexão a internet ou problemas de desempenho da sua máquina. Nestes casos é possível fazer uma comparação de velocidade entre servidores de hospedagem, mas a velocidade real oferecida pelo host fica prejudicada.

Ping

 

Este comando testa a conectividade entre dois equipamentos. Não verifica se o serviço está no ar, somente se a máquina está ativa na rede. Usa o protocolo ICMP, que é específico para diagnósticos na rede.

Como utilizar:

Para utilizá-lo, basta executá-lo através de um Prompt de Comando ou Terminal que pode ser em Windows, Linux ou Macintosh.

Abaixo temos um mini vídeo de exemplo de como utilizar o comando PING a partir de um computador com Windows:

1º – Abra o prompt do MS-DOS para visualizar o prompt de comando:

2º – Digite o comando ping (espaço) , por exemplo:

Por padrão, são enviados 4 pacotes com 32 bytes cada do tipo Echo request, e devem retornar 4 pacotes do tipo Echo reply.

A primeira ação executada é resolver o nome em IP para identificar a máquina; depois são disparados os 4 pacotes. A informação a que devemos nos atentar em cada pacote é o tempo (time) que está em milissegundos. Os tempos considerados “dentro da normalidade” variam de acordo com o tipo de conexão:

Banda Larga: 0 – 200ms
Banda Estreita (discada): 200 – 500ms

(No exemplo acima, a conexão utilizada para medir velocidade do servidor web foi GVT 35 MB.)

Tracert

 

Este comando obtém os endereços IP dos roteadores intermediários entre a origem e o destino, isto é, traça a rota entre ambos. Sua operação é baseada na manipulação do campo TTL de datagramas IP e tratamento das mensagens ICMP Time Exceeded geradas a partir desta manipulação. Como utilizar

Sintaxe para Windows: no prompt do DOS digite: tracert (espaço) domínio ou IP e pressione a tecla Enter

Sintaxe para Linux: no bash (terminal) digite: traceroute (espaço) domínio ou IP e pressione a tecla Enter

O mini vídeo de exemplo abaixo mostra uma rota traçada sem nenhum erro ou problema:

 

Temos contratos de parceria estruturada com gigantes da infraestrutura de cloud computing, que nos geram benefícios relevantes é fundamentais para mantermos preços competitivos, acompanhamento personalizado e qualidade superior de serviços em hospedagem web.

E para quem já possui um website em WordPress, nós convidamos a 30 dias de uso gratuito da infraestrutura que oferecemos, para que possam realizar todos os testes de desempenho e estabilidade da nossa infraestrutura de hospedagem web.

Pin It on Pinterest

É muito bom ter você aqui!

Adoraríamos compartilhasse com seus amigos, nos mantém motivados! Obrigado!